Ser idoso

26-agosto-2008

Esse projeto tem a finalidade de nos orientar sobre nossos direitos e deveres. Como cidadãos, não podemos abrir mão disso, mas cobrar da sociedade e das autoridades para pô-los em prática. Temos que nos valorizar como seres humanos que um dia já foram muito úteis à sociedade e cumprir o nosso papel.

Hoje queremos ser reconhecidos, valorizados. Por esse motivo, temos que nos unir para fazer valer. Através do projeto, adquirimos conhecimentos, valorizamos a auto-estima, lutamos para ter uma qualidade de vida melhor e assim, saímos da ociosidade e buscamos outros caminhos, como reuniões em grupo com dinâmicas e exercícios físicos, orientação sobre saúde, habitação, alimentação, transporte etc.

Há um leque de conhecimentos que nos ajuda no nosso dia-a-dia para sermos idosos saudáveis e felizes, achando que a vida começa agora. Isso porque ser idoso é privilégio e na vida não desista – o que não temos de graça, a gente luta e conquista. Ser idoso é experiência de ontem, hoje e amanhã.

Eunice Costa
Grupo de Controle Social dos Direitos da Pessoa Idosa
Comunidade Joaquim Távora

Anúncios

2ª oficina de apoio com consultores do Concurso Talentos da Maturidade

21-agosto-2008

           O Projeto Cidadania Ativa recebeu a visita de consultores do Concurso Banco Real Talentos da Maturidade, do qual foi um dos vencedores na última edição. O encontro, realizado no dia 29 de julho no SESC Fortaleza, promoveu a análise dos principais resultados já alcançados com o projeto, além da discussão de outros temas. Essa foi a segunda oficina de apoio ministrada pelos consultores ao grupo de protagonistas do Cidadania Ativa. Representantes das entidades que integram o projeto também estiveram presentes. 
           “Trabalho com gerontologia há muitos anos e considero essa ação [Cidadania Ativa] inovadora e pioneira”, afirma Laura Machado, coordenadora do Concurso. O consultor Fábio Ribas Júnior considera o Cidadania Ativa um projeto capaz de propiciar aos idosos a defesa de seus direitos. Ele acredita na participação ativa dos idosos, que não são vistos como beneficiários, e sim como construtores.
            A advogada e administradora aposentada Ana Mesquita, que integra o grupo de protagonistas do projeto, diz estar feliz com a oportunidade de servir e de trocar experiências. Para Ana, os idosos gostam de realizar as atividades e se sentem valorizados. A protagonista Oneida Pontes, professora e orientadora de aprendizagem aposentada, considera o Cidadania Ativa um desafio por envolver o ser humano. Ela afirma que descobriu uma autodefesa e uma grande capacidade opinativa nos idosos: “Trabalhamos com o ser, com a auto-imagem. É uma ação belíssima para recuperar a qualidade de vida”.

Cidadania Ativa traz mudanças à minha vida

21-agosto-2008

 

Depoimento de Maria Socorro Mourão – Protagonista do Projeto Cidadania Ativa

 

             O Projeto Cidadania Ativa é ousado e criativo, pois surgiu para resgatar a cidadania, a dignidade e a auto-estima de cidadãos e cidadãs que se encontravam no anonimato e, não raras vezes, marginalizados. O indivíduo, ao se afastar do mercado de trabalho, perde a identidade e o convívio com o mundo exterior, confinando-se em uma menor realidade, o que o faz sentir-se, muitas vezes, incapaz.

            Era assim que me sentia até receber do SESC, na pessoa da senhora Graça Barbosa, o convite para fazer parte deste projeto. Sempre tive o propósito de fazer trabalhos voluntários com idosos, por sentir muito carinho por eles, pois tenho pai idoso e conheço de perto as limitações e solidão por eles vividas.

            O que eu não sabia era que a maior beneficiada seria eu mesma que, a partir de então, descobri o muito que ainda tenho a oferecer, pois estava desperdiçando todo um potencial adormecido. Ampliei meu ciclo de amizades, melhorei minha auto-estima e hoje sou uma pessoa mais feliz. Por fim, gostaria de agradecer, em primeiro lugar a Deus, ao Banco Real e ao SESC por esta ótima oportunidade que me proporcionaram.

Lançamento do Projeto Cidadania Ativa – começa a ser construída uma nova realidade para o idoso

15-maio-2008

O Projeto Cidadania Ativa foi lançado oficialmente na tarde desta quarta-feira (15 de maio). Representantes de grupos de idosos de diversos bairros de Fortaleza lotaram o Auditório Adísia Sá, na Escola Educar Sesc, para prestigiar o início de uma série de ações de valorização e reconhecimento do papel social do idoso.

A solenidade iniciou com a apresentação do esquete “Convite Maravilhoso”, em que as atrizes do Grupo de Teatro na Terceira Idade – Expressão e Arte, dirigidas por Gema Weyne, interpretaram e ajudaram o público a conhecer melhor a idéia do projeto e a refletir sobre o significado do envelhecimento e as possibilidades que se abrem nesta fase da vida.

O presidente do Sistema Fecomércio, Luiz Gastão Bittencourt, afirmou que o lançamento é um marco na história do Sesc, simbolizando o amadurecimento da instituição em seus 60 anos de história do Ceará. Segundo ele, a intenção é expandir o projeto para outros bairros de Fortaleza, além dos cinco iniciais, e para o Interior do Estado. “Temos aqui exemplo de pessoas que são experientes na idade mas que se mantêm muito jovens no espírito”, afirma.

Ele destacou a disposição que os 40 participantes demonstraram em compartilhar seu tempo e sua experiência através de trabalhos voluntários. “São essas pessoas que vão deixar para nós um mundo melhor do que receberam”.

Na ocasião, houve a assinatura simbólica do Termo de Adesão, por Darcy Barros Conde, e do Termo de Compromisso, por Otacília Verçosa, da Associação do Mucuripe Oscar Verçosa.